Tenho




Tenho que aceitar sua distância cômoda.
Tenho que aceitar sua falta permanete de nexo
e ainda assim adorá-la.
Tenho que aceitar a cor da sua íris e da sua retina,mutáveis.
Tenho que aceitar o esmalte dos seus dentes;
O seu sorriso torto,quase fugindo.
Tenho que conviver com a rigidez dos seus maxilares.


Pudera parar de apreciar os movimentos peristálticos
de sua garganta ao beber água.
Se pudesse ao menos
ignorar seu sobrecenho franzido,
seus olhos nublados,
o expandir de suas narinas.


Tenho que aceitar certas coisas...
... e acertar outras.


Tenho que aceitar seu espírito confuso.
Como tenho que acertar meus pensamentos suícidas.


Ter é tão segundo e tão incerto.
Ser,no entanto, é tão permanente que amedronta.
Sorrisos são belos,porque são são fáceis e rápidos e grandes.
Sorrir eternamente deve ser a pior forma de solidão.

Por isso quando meus olhos vermelhos e grandes perderem o pouco brilho que têem,terei de
acertar meus acertos errados.
E quando seus cabelos estiverem cinzas e seus olhos pequenos e azuis,tornarem-se opacos;

Lembrarei ainda da juventude que lhe foi roubada e de toda a beleza triste que morreu.

1 comentários:

bliss 16 de novembro de 2009 02:59  

"Sorrir eternamente deve ser a pior forma de solidão."
Me arrancou um sorriso com essa, considera isso bom? hahah
Gostei muito

Postar um comentário

ahn?

Seguidores