Pequenos Crimes

Tenho alguns ódios,que se fosse acreditar em pecado...
Não haveria redenção capaz de me salvar do inferno
.
O fato é que: Tenho profundo e convicto ódio dos pequenos vícios que me cercam.
Tenho asco e ganas de rosnar,quando me deparo com eles.

Tenho genuína ira quando entro em banheiros públicos e vejo a urina amarela e fétida reluzindo no mármore.
Me falta a acomodação
sutil e permanente dos outros.
Me engasga a garganta da alma,ver a hipocrisia brilhar nos olhos daquilo/de quem se diz com veemência:
AMIGO.

Tenho ódio e asco!
Das pequenas
tiranias cotidianas!
Das (
des) necessidades que assumem ares profanos de prioridade.
Abomino o
botóx externo sobressalente.

A média dos
neo-pseudo-cults.
Os
vulgos undergrounds!
Aos ditos,desditos,
transditos,infinitamente e repetidamente,exaustivo como essa exacerbação, alternativos.
Chego ao ápice da insanidade diante dos
búlgros que supõem-se generosos,inteligentes e ...

Por quê não? Sábios...

Esses sábios de giz e de negro,que não deixam os velhos descerem antes do
ônibus.
Coitados! Já estão caducos,só não sabem.

Porque não sabem de nada mesmo.

Sei que:

Sentir dói,mas não sentir é estar mumificado sem Sarcófago.


14 comentários:

Daniel Silva 1 de setembro de 2009 12:40  

Quanto ódio! Gostei, texto forte.

www.esteticamusical.com

bliss 1 de setembro de 2009 12:50  

só li esse por enquanto, mas com certeza vou ler os outros! haha
intenso

DANIEL 1 de setembro de 2009 12:53  

oi to seguindo seu blog segue o meu tb bjos !!!

http://daniel-superdownload.blogspot.com/

siimas :b 1 de setembro de 2009 12:56  

adoroo esses textos fortes !

http://16-teen.blogspot.com/
(comenta, segue ? rsrs)

Aline Bohn 1 de setembro de 2009 13:03  

Bem forte, não sei escrever assim, mas gostaria. hehe

http://muitodecadapouco.blogspot.com/

Camaleão 1 de setembro de 2009 13:18  

Realmente um texto forte, parabéns
beijos

Cristiano 1 de setembro de 2009 13:32  

texto fortíssimo, pensamento sensato. I LOVED *-*

Jerri Dias 1 de setembro de 2009 14:34  

Ah, eu acho que vou pro Inferno só pelos massacres em massa que já perpetrei mentalmente.

Não que eu acredite nessas lendas religiosas... ;-)

Daani 2 de setembro de 2009 09:38  

Olá, gostei do seu texto
profundo e intensso.
Beeijos e parabéns pelo blog ;*

leeeeeilane 2 de setembro de 2009 10:07  

Nossa que complexo
Eu tb se fosse por odiar certas coisas nd me salvaria do inferno...
algumas palavras complexas nao entendi, mas axo q entendi a msg que vc quis passar e curti :D
bejao
http://futil-porem-essencial.blogspot.com/

layne 2 de setembro de 2009 10:34  

ér tenso, rs.
muito forte seu texto.
mas tem que ser assim mesmo, tem que ter impacto. não é mesmo? gostei muito.
quase sinto ódio junto contigo, haha.

Nova Quahog 2 de setembro de 2009 11:07  

O MEU QUE TAVA
O MEUUUUUU!!

Mila carvalho 2 de setembro de 2009 11:37  

Hate!!! uhu
adorei o seu texto..
principalmente o último verso...

adorei seu comentario no meu blog...realmente eu tenho que parar de me preocupar com as minhas escolhas mas tá meio dificil!!


http://rainbowpeb.blogspot.com/

Nando! 2 de setembro de 2009 12:15  

Que texto forte!
Bastante impactante!!!
mto bom o blog! Parabéns!

=D

Postar um comentário

ahn?

Seguidores