Prolixa



Era triste e pálida
Era fria e tácita.
Não tinha fleuma,era apenas prolixa.
Suas palavras surdas,
Sua sensibilidade;
Apenas acúmulo de informação.Era granito.

Apenas prolixa.
Aquela que nunca julgou ser;
E quis entretanto, possuir a si própria.
É abstrata,cínica e prolixa.
Quase um crime.

Quase nada,prolixidade apenas.
Vestindo uma alma nua,servil,fria.
Nem mais um pio.

Nem mais nada para explicar o repúdio,
A falta de boa caligrafia,
A ausência de freios na cabeça e
o excesso de arquétipos no olhar.

Ela é prolixa,abstrata,cínica,vazia.
Nada mais.


imagem: Lady of Shallot -John Waterhouse

2 comentários:

bliss 7 de outubro de 2009 09:24  

poucos os que consideram isso uma qualidade.

Igor Feijão 7 de outubro de 2009 14:40  

Prolixa lembra oq o meu professor acabou me falando sobre a redaçao que fiz para poder melhorar. rsrs

Postar um comentário

ahn?

Seguidores